Beto Rockfeller, que possui uma leve versão da síndrome da mão alheia, sonha em fazer sucesso com sua banda de rock. Após ser preso injustamente em um protesto na Avenida Paulista, é liberado e orientado a deixar São Paulo. Ele e sua desconhecida banda — cujos integrantes são: Yakult, Gringo e Santiago dos Santos — decidem se mudar para a mística São Thomé das Letras, a Machu Picchu brasileira. É exatamente nessa aconchegante cidadezinha mineira que começa uma trama estonteante e dinâmica — repleta de aventuras, romances, crimes e mistérios.
Rockfeller se envolve com Anita Andrade, a namorada de um dos seus amigos. Esse triângulo amoroso é surpreendido com a súbita aparição de uma terrível enfermidade. Ele, desconcertado, se vê diante de uma difícil decisão, que mexe brutalmente com seus princípios morais e o pior, Rock pagará caro por sua indigesta decisão, seja ela qual for. Além disso, é obrigado a conviver com seus fantasmas, desilusões e psicoses e ainda tem de se acostumar com um enigmático corvo que o persegue.
No entanto, após muito tempo, Rockfeller consegue uma segunda chance de ser feliz no Rio de Janeiro, as suas desventuras e psicoses ressurgem, e isso pode levá-lo a uma irreparável situação em que nem tudo que se vê pode ser real...

 O sonho de Rockfeller é fazer sucesso com sua banda, mas tudo muda quando ele é preso e "obrigado" a deixar São Paulo. Os outros integrantes da banda decidem se mudar para onde ele for, e as coisas começam a caminhar bem. O problema é que Beto acaba se envolvendo com Anita, a namorada de seu melhor amigo. Como se isso já não fosse problema suficiente, ela está doente e apenas ele pode salvá-la. E o que ele decide fazer mudará o curso de sua história.

 Rockfeller, o livro, descreve uma vida tipica do slogan "sexo, drogas e rock 'n roll" para os integrantes da banda. Beto, em especial, tem uma vida complexa, cheia de manias, dilemas e uma síndrome que lhe causa muitos problemas. O corvo, a criatura "sobrenatural" da história nos faz pensar se tudo é real, ou uma mera invenção da mente conturbada do personagem.
 
Repleto de pequenos detalhes, mistérios e pensamentos, o livro é curto e de fácil de leitura. A diagramação é ótima e a capa reflete bem a temática da história.

 Apesar de não ter me conquistado, Rockfeller é um drama psicológico bem real, tratando de temas sérios e mostrando que nossas escolhas moldam nosso futuro. É sobre segundas chances, mistérios, e acertos e erros. 



Título: Rockfeller

Páginas: 184
Editora: Nova Paris


*Livro cedido em parceria com o autor*

Por Flávia Bergamin


Deixe um comentário