O deserto de Miraji é governado por mortais, mas criaturas míticas rondam as áreas mais selvagens e remotas, e há boatos de que, em algum lugar, os djinnis ainda praticam magia. De toda maneira, para os humanos o deserto é um lugar impiedoso, principalmente se você é pobre, órfão ou mulher.Amani Al’Hiza é as três coisas. Apesar de ser uma atiradora talentosa, dona de uma mira perfeita, ela não consegue escapar da Vila da Poeira, uma cidadezinha isolada que lhe oferece como futuro um casamento forçado e a vida submissa que virá depois dele.Para Amani, ir embora dali é mais do que um desejo — é uma necessidade. Mas ela nunca imaginou que fugiria galopando num cavalo mágico com o exército do sultão na sua cola, nem que um forasteiro misterioso seria responsável por revelar a ela o deserto que ela achava que conhecia e uma força que ela nem imaginava possuir.

 O deserto de Miraji é mais do que um lugar traiçoeiro. Se não confiar nas pessoas certas, será mais do que apenas perigoso.

Amani Al’Hiza é feita de fogo e pólvora, atira melhor do que todos que conhece e nutre o desejo de fugir da Vila da Poeira. Em uma sociedade onde a mulher é tratada como inferior, Amani vive com os tios e primos em uma situação precária, sofre preconceitos e constantemente é ameaçada a ter que se casar com um homem estranho.

 Com planos para fugir de onde cresceu, Amani se vê em um competição de tiros, sua única forma de conseguir dinheiro. Seu sonho é ir para Izman, onde ela acredita ser um lugar melhor. No entanto, por mais que Amani seja boa, a melhor, sair dali com o que precisa pode ser mais difícil do que parece.

 Por sorte, ou azar, ela conhece Jin, um forasteiro procurado pelo Exército do Sultão. Seguir os passos de um estranho pode não ser a coisa certa, mas o que fazer quando sua única chance de escapar é aceitar ajuda de um desconhecido?

 Depois de conhecer Jin, a vida de Amani não será mais a mesma. Procurados pelo Exército do Sultão, os dois são obrigados a enfrentar não apenas guardas armados, mas criaturas místicas de histórias antigas. E, afinal, será que o lugar em que Amani tanto sonhou realmente existe?

Você nunca quis algo com tanta força que se tornou mais do que um simples desejo?

 Em A Rebelde do Deserto, vemos um governo opressor, onde as mulheres não têm poder sobre nada e uma protagonista para lá de forte. Apesar de órfã e pobre, Amani não é descrita como coitadinha, e sim como alguém que sonha alto. Não que esteja escrito desde o começo que ela irá vencer todos os perigos, e sim que ela está disposta a enfrentar o que for para conseguir o que sonha.

 Não sabemos muito sobre Jin, apenas que ele é um forasteiro procurado pelo Exército por algum crime grave, um garoto de sorriso encantador e muito, muito misterioso. E são essas características que fascinam não só Amani, mas a nós, leitores, também.

 O livro em si é uma caixinha de mistérios. Conhecemos a Vila da Poeira, uma grande parte do deserto fora dela e muitos personagens. Pessoas boas, pessoas ruins, pessoas que só querem sobreviver em meio a toda essa dificuldade que é viver em Miraji. O melhor é que a história em si não é focada somente no casal, e sim nas situações.

A Rebelde do Deserto, de Alwyn Hamilton é, sem dúvida, uma leitura recomendada!

Título: A Rebelde do Deserto (#1)

Autor: Alwyn Hamilton

Editora: Seguinte

Páginas: 312

Onde comprar: saraiva!

*livro recebido em parceria com a editora ♥*


Por Flávia Bergamin


4 Comentários

  1. Fiquei curiosa, mas ao mesmo tempo me parece informação demais ao mesmo tempo. Acho que eu leria, de qualquer forma. :D

    Beijos,
    Postando Trechos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi! Informação demais? Haha que nada! A leitura flui bem e não tem muita informação não. Leia sim ♥♥

      Excluir
  2. Fávia, não sabia que era uma trilogia, como a história é surpreendente acho ótimo que haja continuação. Gosto muito fantasia, principalmente quando relata a realidade, nesse caso, se tratando de uma cultura diferente e mostrando coisas como a desvalorização da mulher é muito importante porque vemos sob outra perspectiva e de modo sutil.

    Resenha | Fangirl, Rainbow Rowell

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Ycaro!
      Sim, eu adorei esses aspectos também haha.
      Fico feliz por ser uma trilogia, até porque esse livro não termina exatamente com um "final". Preciso saber o que acontece depois haha <3

      Excluir