De John Green, Intrínseca.


                                                    “Alguns infinitos são maiores do que outros…”
 
     Para você, que assim como eu nunca ligou muito para esse negócio de "Ai meu Deus, eu chorei tanto com esse livro!", eu digo: John Green foi capaz de mover montanhas -ou derramar lágrimas- com este  livro.                                                                                                                                          
   Ele conta a comovente história de Hazel Grace -Só Hazel-, uma jovem de dezesseis anos que luta contra um câncer e passa a maior parte de seu grande tempo livre pensando na morte. Milagres existem, e foi graças á um da medicina que o tumor de Hazel encolheu dando-lhe a chance de viver mais alguns anos. Não gostava de sair de casa e assistia sempre ao mesmo programa na televisão. Ou seja, ficava em uma mesmice chata, sem graça, afinal sua situação não era das melhores, então aceitou que sua morte estaria próxima.                                                                                                                          

 Um dia, por insistência de sua querida mãe, Hazel foi, não pela primeira vez, ao Grupo de Apoio a Jovens com Câncer e é ai que as coisas começam a acontecer. Ela conhece Augustus Waters - Gus -, um garoto lindo que sofria a falta de uma perna, graças ao câncer. Amigo de Isaac, um garoto cego e "conhecido" de Hazel de reuniões passadas, Gus começa a se aproximar dela e uma amizade (Amorizade para ser mais sincera) sincera, dramática e comovente acaba crescendo entre os dois.                    

 Sua "bíblia" é o livro "Uma Aflição Imperial", de Peter Van Houten, que acaba no meio da história, deixando-a curiosa para saber o que acontece com as personagens, porém, o autor nunca a respondeu.
Conforme o tempo, Gus e Hazel partem em uma (perfeita) viagem em busca de respostas do autor, e acredite, essa parte você não ira conseguir parar de ler.                                                                  
  O melhor de tudo? O livro é baseado em uma história real. John Green conseguiu o amor de muitos leitores e muito mais fãs com esse livro, inclusive eu (\o/) que passei a amar esse homem e suas obras. Enfim, inspirador, corajoso, irreverente e brutal. E a coragem de Hazel e Gus é a prova de tudo isso!                                                            
Ah e... bem, não esqueça os lenços de papel na hora de ler!


Título: A Culpa é das Estrelas
Autor: John Green
Número de páginas: 288
Editora: Intrínseca







4 Comentários