"Pessoas comuns pensam em si mesmas. Pessoas extraordinárias querem mudar o mundo."

 Antes de contar as maravilhas que achei desse livro, preciso desmentir uma coisa: a literatura brasileira não é ruim, como muitos pensam. 
    
 Há um tempo atrás, consegui uma ótima parceria com a autora Taís Cortez -tanto que ganhei este livro e faço parte o 5º Book Tour de Golfinhos e Tubarões. Admito que esse seja o primeiro livro em PDF -completo- que consegui ler até hoje, e não me arrependo. No momento em que comecei a ler, perdi a noção do tempo e fiquei cada vez mais ligada àquelas palavras. 
  
 O último homem do mundo relata a vida de Amanda, uma adolescente de dezesseis anos e filha de Patrícia Oliveira, atriz mundialmente famosa. Por trabalhar "demais", Patrícia é muito ausente na vida da filha, o que a fez se tornar um tanto rebelde. Após conseguir três expulsões, Amanda é matriculada totalmente contra sua vontade no Educação de Elite, um colégio recheado de jovens ricos. E então a guerra começa!
  
 Odiando ter que estudar em um local escolhido por sua mãe e ainda sem querer ficar, Amanda faz de tudo para ser expulsa, detestando ser "controlada" pela mãe (ela é divergente). Como se não bastasse trombar justo no menino mais lindo do lugar, sua primeira tentativa de ser expulsa vai por água abaixo.  Duas meninas, totalmente estranhas, resolvem ajudá-la, o que acaba de acabar com seu brilhante plano. O lado bom? Amanda consegue duas amigas, Maíra e Paulina.
  
 Se tratando de uma garota-problema em pessoa, não era de se esperar que Amanda conseguisse arrumar confusão com todos, inclusive a filha do diretor: Mariana. Curiosamente, ela é namorada do "menino mais lindo do lugar", Ricardo, em que Amanda fez questão de trombar. Isso lhe rende um bocado de confusão e de oportunidades para conseguir o que tanto deseja.
  
 Logo de cara, Amanda firmou guerra com Mariana e, consequentemente, com Ricardo também. No entanto, esse ódio todo não poderia simplesmente....se transformar em amor? Provocações, discussões por todos os lados e sempre, sempre o mesmo garoto...-que apesar de lindo e charmoso, também tem seus problemas.   
    
 Depois de tantas tentativas em vão, uma inspetora dura e um diretor querendo te colocar "nos eixos", Amanda começa a repensar seus pensamentos -é, isso mesmo. Não há como julgá-la por suas atitudes. Crescer sem pai e com uma mãe que passa vinte e cinco horas por dia alternando entre arrumar namorados e trabalhar não é uma coisa fácil. Porém, deixar de viver sua própria vida para contrariar a mãe também não é certo.
    
 Uma mensagem perfeita que a querida autora deixa no livro é o encontro que Amanda tem com um grupo cristão, em uma de suas fugas do colégio. "Uns tem tanto e não enxergam. Outros não tem o que enxergar." Ela possuí tanto e, ás vezes sem perceber, despreza. Mas ao ver aquelas pessoas, crianças, em uma situação realmente deprimente, seu foco muda de lugar. Seu plano se torna algo mais do que simplesmente contrariar alguém, tanto que ela recorre não somente à Maíra e Paulina -suas amigas- mas à Ricardo também. Sua popularidade e seu carisma poderia ajudar e muito em seu plano -que não irei contar para não estragar a surpresa. O ato realizado é algo que realmente não só pode como deveria ser feito pelas pessoas.
             
          O último homem do mundo é a prova de que o amor pode mudar uma pessoa. 
  
  A barraqueira que só servia para arrumar confusão estava, literalmente, tomando jeito. Arrumou amigas, fez uma ótima ação e mais, estava...se aproximando demais de Ricardo. Não que isso significasse algo, mas seu coração estava mudando. Reforçando que não é uma coisa fácil, pois ele ainda se recordava de mágoas do passado e bem, Ricardo é um mulherengo que tem todas mas não gosta de nenhuma. O que o coração decide somente Amanda poderá dizer.

 Não há palavras para descrever o que achei desse livro. Literalmente, é uma comédia romântica ótima e que vale a pena ler. Fará você repensar suas ações, seus pensamentos e...seus amores. 


 P.S.: Como este post ficou muito extenso, falarei sobre a autora em um outro.
 P.S.²: A personagem (Amanda), não tem absolutamente nada a ver com o livro Divergente. Foi a penas um comentário de fã.


Título: O último homem do mundo

Autor (a): Taís Cortez

Editora: Amazon

Páginas386

Onde comprar? Ebook | Livro físico 

Já leu? Avalie!

                                                                                                      Por Flávia Bergamin



4 Comentários

  1. Gente esse livro é a ultima maravilha do mundo muitooooo bom, eu morri lendo esse livro acho que dormia pensando em acordar só para ler li em uma noite e uma manhã não consegui desgrudar um segundo . muito bom e cheio de lições enriquecedoras o que fez o livro ficar ainda melhor.


    Muito boa sua resenha parabéns !!

    Beijinhos da Leeh
    Se quiser conhecer meu blog é http://maetoescrevendo.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente. Fiquei muito vidrada na história, rs.

      Obrigada por gostar.
      Visitarei sim.
      Beijos :)

      Excluir
  2. ahhhh q deliciaaaa ler issooo!
    q incrível eh saber q algo q escrevi com tanto cuidado e amor despertou esse sentimento de "ler sem parar" rss...
    obrigada por compartilhar isso...amei!
    bjsss

    ResponderExcluir