Baseado no livro do americano Rick Yancey, o filme de ficção A Quinta Onda estreou no último dia 21 nos cinemas.

 A trama é focada em Cassie Sullivan (Chloë Moretz) que, antes da primeira onda, tinha uma vida normal. Adolescente, família legal, uma melhor amiga e um "crush" na estrela do time de futebol, Ben Parrish (Nick Robinson) . Acontece que aqueles dias normais foram os últimos que todos eles tiveram.

 Uma nave alienígena pousa sobre os Estados Unidos. O Governo não reage e os invasores também não. Dias depois, o primeiro ataque começa. Toda a energia do planeta é cortada, causando catástrofes imensuráveis. A população, então, começa a entrar em pânico. Essa é a primeira onda.

 Depois, tremores ocasionam tsunamis gigantescos que engolem cidades costeiras e ilhas: a segunda onda. Utilizando o fato de que existem muito mais aves do que humanos, os "Outros", como ficam conhecidos os invasores, modificam aves, que passam a transmitir doenças à população. Algumas poucas pessoas são imunes, mas a maioria não sobrevive a terceira onda.

 Buscando uma maneira de sobreviver, Cassie e sua família buscam abrigo em um campo de refugiados. O exército americano surge para ajudar e, com ele, a informação sobre a quarta onda. Confiar em alguém nunca foi tão difícil quanto é para eles. Os Outros possuem a capacidade de se hospedar em humanos, podendo assim, se parecer com um deles. Como, então, confiar em alguém?

 As crianças são levadas para longe do abrigo sob a supervisão do exército, mas os adultos não têm a mesma sorte. Cassie se torna responsável por seu irmão, mas não consegue protegê-lo quando o levam. Sozinha e com a promessa de que o encontraria e ficaria com ele, ela não vê outra saída se não ir atrás de Sam (Zackary Arthur).

 A caminho da base do exército, Cassie é salva por Evan Walk (Alex Roe), que ajuda a garota a se curar de ferimentos. Ele promete ajudá-la, mas na condição em que estão, como confiar em alguém? Como saber quem é um Outro e quem é confiável? 

Eles não percebem, mas a quinta onda está mais próxima do que pensam.



Incrível! É assim que podemos descrever o longa. 

 A 5ª Onda foi adaptado para agradar tanto o público que assistiu apenas ao filme quanto ao que leu a obra de Rick Yancey. 

 As cenas de ação são intensas, os personagens não são mecanizados, eles possuem sentimentos. A trilha sonora e filmagem são ótimos, captando o essencial da história. 

 A trama de A 5ª Onda tem muito a nos oferecer, mostrando do ponto de vista de fora, que os humanos estão acabando com a terra de uma forma apenas menos drástica que os Outros, mas passam a se importar apenas quando alienígenas aparecem. Pessoas morrem todos os dias. Isso não importa? Apesar de ser uma obra de ficção, não foge da realidade dos humanos. 

 Os atores estão de parabéns pela atuação. Nós sentimos o que eles sentem, nos emocionamos com o que eles se emocionam. Somos totalmente inseridos na história. Sem dúvida alguma, A 5ª Onda vale sua ida ao cinema!



Por Flávia Bergamin


2 Comentários

  1. Tô doido pra ver o filme, mas queria tanto ler o livro antes :(
    Ainda assim, acho que vale a pena assistir e depois ler, mesmo sabendo o que vai acontecer. Adaptações sempre tem algumas alterações, né?
    Abraços!
    www.oclubedameianoite.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Paulo! :)
      Eu fui ao cinema sem ter lido o livro, porque ele ainda não chegou haha
      Vale a pena sim, porque A 5ª Onda é muito bom ♥

      Excluir