De James Bowen,
    Novo Conceito.

   Já faz um bom tempo que eu penso em fazer a resenha desse -maravilhoso- livro, e finalmente consegui. 
     A história real de Bowen, um garoto-problema, que era sempre vítima de bullying, também usava drogas e logo recebeu o diagnóstico de TDA/H, conta como sua vida mudou após conhecer Bob, o gato mais amado pelos leitores.   
    James encontrou um gato ferido, enrolado em um cobertor no corredor de seu alojamento e, como vivia nas ruas e lutando contra a dependência química de heroína, a ultima coisa que precisava era de algo a mais para se preocupar. Contudo, ele não podia deixar aquele gatinho ali, sem comida, água e ainda por cima passando frio, então resolveu ajudá-lo. Até ao veterinário o tal gatinho foi levado. E seu nome? Bem, James havia acabado de assistir á Twin Peaks e resolveu batizá-lo de Bob. 
   Como mencionei anteriormente, ele não precisava ter mais uma preocupação. Já não era fácil tomar conta de si mesmo e agora teria que fazer isso com Bob também. Não, era demais para James. Ele precisava dar um fim naquele gato. Porém, Bob se recusava a ir embora. James tentou colocá-lo para fora várias vezes, mas não adiantava. Ele queria mesmo era ficar com seu novo 'dono'.  E o mais impressionante ainda estava por vir.  
   Já que 'despistar' o gato não estava funcionando, o melhor era deixar que ele ficasse livre e que tudo seguisse seu rumo normalmente. Mas Bob tinha outras ideias. 
   Com seu violão nas costas, James saiu para as ruas de Londres, como sempre fazia, para se apresentar. Ele só não contava com uma presença inusitada, a de Bob. Ele o seguira até parte do caminho e, neste instante, ele teve certeza de que nunca conseguiria se afastar daquele gato e, ele ainda não sabia, mas ter encontrado Bob foi a melhor coisa que lhe aconteceu. Daí em diante, muitas e muitas coisas acontecem, aproximando os dois cada vez mais. Além disso, Bob mudou por completo a vida de James, não só financeiramente, mas sentimentalmente também. Fez o enxergar o mundo com outros olhos. E uma coisa eu garanto a você, ter lido esse livro foi uma das melhores coisas que eu fiz.
 
               "[..] Todo mundo merece uma segunda chance. Bob e eu agarramos a nossa..."


   


Um Comentário