Em Destemida, Jessica Watson nos apresenta seu sonho: uma viagem ao redor do mundo, sem paradas ou companhias. 

Depois de 210 dias no mar e 24.285 milhas náuticas em seu barco, Jessica Watson, uma australiana de 16 anos, retornou triunfante de volta ao porto de Sydney. Ela se tornou a pessoa mais jovem a velejar sozinha, desassistida e sem paradas ao redor do mundo. Contado nas próprias palavras de Jessica, Destemida mostra a infância, inspirações, os anos de planejamento para a viagem e o que aconteceu desde a conquista do “Everest da navegação”. Uma história inspiradora, que prova definitivamente que todos nós temos o poder de viver nossos sonhos – não importa quão grandes eles sejam.

 O livro é dividido em três partes, cada uma delas rica em em detalhes sobre a viagem. A primeira relata todo o processo antes da viagem. A vida de Jessica antes de tudo, o que a motivou a fazer isso, seus sonhos e, o principal, a preparação. Aos olhos de fora, a ideia de uma adolescente fazer uma viagem ao redor do mundo sozinha pode parecer loucura, mas não para ela. Com muita motivação e força, Watson reuniu sua coragem e determinação e se mostrou capaz de fazer o que quisesse. Depois de anos de estudos, pesquisas, conversas e apoio de seus pais, tudo começou a se tornar real para ela.

 A mídia, é claro, não podia ficar de fora. Hora criticando sua família por apoiá-la em uma missão perigosa, hora aplaudindo sua decisão. Com esforço, ela conseguiu diversos patrocinadores, apoio de pessoas experientes e, o melhor, amigos, pessoas com as quais ela podia contar, pessoas que fizeram tudo se tornar realidade.


"Tenho a capacidade de sonhar e isso é tudo que é preciso para tornar os sonhos realidade. Não precisamos de estrelas cadentes. Podemos fazer as coisas por conta própria."


 A segunda parte é sobre a viagem. Seus dias em alto mar são apresentados a partir de um diário que Jessica mantinha on-line. Com ele, apesar de estar sem ninguém por perto, ela nunca estava sozinha, interagindo todos os dias com pessoas do mundo todo para mostrar que estava bem, firme e forte. Além das palavras escritas por ela na internet, temos a explicação mais detalhada sobre o que aconteceu (os bastidores da viagem). 

 A última parte é sobre Jessica ter voltado para casa. O seu "pós-viagem".


 O livro em si é uma forte motivação para todas as pessoas, de todas as idades. Não é um livro sobre barcos, alto mar e tempestades assustadoras. É mais do que isso. É sobre uma jovem que não mediu esforços para realizar o que desejava. É sobre uma garota que foi forte o suficiente para não dar ouvidos àqueles que não acreditavam nela.

"Odeio o fato de que muitos sonhos nunca se tornam mais do que isso, um sonho. Não estou dizendo que todos deveriam comprar um barco e partir para uma volta ao mundo, mas espero que, ao realizar meu próprio sonho, eu mostre às pessoas que elas são capazes de atingir seus próprios objetivos, grandes ou pequenos, sejam eles quais forem."

Abordo do Ella’s Pink Lady - imagine uma adolescente no "meio do nada" em um barco cor-de-rosa. Incrível! -, nem tudo fora um mar de rosas, ela enfrentou muita coisa. Tempestades, perigos, partes do barco quebrando. Mas nada disso a fez desistir. 

 Destemida pode ser um livro que não agrada a todos, já por se tratar de uma biografia, mas é um livro que deve ser lido. A escrita é fácil, com explicações para entendermos termos técnicos, glossários, lista de equipamentos e uma experiência incrível.

Jéssica Watson é um mega exemplo a ser seguido.



Título: Destemida

Autor: Jessica Watson

Editora: Belas-Letras

Páginas: 335

Encontre por ai!: L. Folha | Amazon | Saraiva | Belas-Letras

Livro recebido como cortesia da editora! 





Deixe um comentário