Audácia e coragem para dar a volta ao mundo

 A australiana Jessica Watson tinha apenas 16 anos quando velejou ao redor do mundo sozinha e sem paradas. Segundo a jovem, além de todo o preparo e cuidados com a viagem, foi necessária muita audácia e coragem para que o desafio pessoal pudesse ser cumprido.

A Belas-Letras conversou com Jessica, que relatou toda a experiência no livro Destemida, já à venda.

Belas-Letras: Jessica, conte-nos um pouco sobre a repercussão da sua viagem ao redor do mundo dentro de um barco.
Jessica: Têm sido anos incríveis. Eu nunca imaginei que as pessoas poderiam me reconhecer nas ruas ou que eu tivesse a oportunidade de trabalhar com algumas instituições de caridade como a UN's World Food Programme (WFP). Cada experiência ao longo do caminho tem me ensinado tanto. Eu tentei algumas coisas que eu nunca pensei que faria, como por exemplo falar para centenas de crianças em escolas ou dançar na TV! (Jessica participou da versão australiana do programa Dancing with the stars). Mas a melhor parte disso tudo tem sido conhecer pessoas inspiradoras, principalmente os mais jovens.

BL: Em que ponto você acha que estes jovens irão se identificar com a sua história?
Jessica: Eu espero que outros jovens consigam relacionar o fato de que eu sou apenas uma garota comum e que eu estava apavorada quando comecei a velejar. Espero que minha conquista prove que qualquer um consegue conquistar qualquer coisa se começar a planejar isso. Muitas pessoas pensam "eu não conseguiria fazer isso", mas porque não mudar o pensamento para "o que eu preciso fazer para chegar lá"?

BL: Quando você se deu conta de que estava pronta para essa aventura? Conte-nos sobre a reação dos seus pais!
Jessica: Eu contei para os meus pais que queria velejar ao redor do mundo quando eu tinha 12 anos. Eles só me deixaram ir porque sabiam quantos preparos e cuidados foram feitos para a viagem. Eles me apoiaram, mas eu tenho certeza que eles prefeririam que eu apenas quisesse tocar um instrumento ou fazer alguma outra coisa mais "normal".

BL: Por que dar a volta ao mundo em um barco, sem paradas?
Jessica: Eu amo viajar e visitar lugar incríveis, mas eu queria fazer a viagem sozinha sem paradas para desafiar a mim mesma. E eu (e mamãe e papai!) não estaria confortável se parasse e ficasse sozinha em alguns portos. Teria sido um planejamento e uma logística completamente diferentes se eu tivesse feito paradas.

BL: Antes de partir para o alto mar, você pensou em desistir? Se tivesse de descrever a viagem em apenas uma palavra, qual seria?
Jessica: Eu posso dizer honestamente que não houve nenhum momento em que eu tenha pensado em desistir. Não sei se é possível, mas se tivesse mesmo de definir tudo isso em apenas uma palavra... Bem, eu acho que seria "audácia".




Depois de 210 dias no mar e 24.285 milhas náuticas em seu barco, Jessica Watson, uma australiana de 16 anos, retornou triunfante ao porto de Sydney. Ela se tornou a pessoa mais jovem a velejar sozinha, desassistida e sem paradas ao redor do mundo. Contado nas próprias palavras de Jessica, Destemida mostra a infância, as inspirações, os anos de planejamento para a viagem e o que aconteceu desde a conquista do “Everest da navegação”. Uma história inspiradora, que prova definitivamente que todos nós temos o poder de viver nossos sonhos – não importa quão grandes eles sejam.

Destemida
Autora: Jessica Watson 
Tradução: Bruno Mattos 
ISBN: 978-85-8174-164-2
Assunto: biografia e autobiografia – literatura de viagem 
Número de páginas: 352
Formato: 16x23cm 
Editora: Belas-Letras 
Preço de capa: R$ 44,90
Peso (em Kg): 0,500

 EVENTOS


~ ~ ~ ~ ~ ♪♫ ~ ~ ~ ~ ~ 

Siga o Você é tão Livro por ai:




Por Flávia Bergamin


Deixe um comentário