Sinopse: Juliette não toca alguém a exatamente 264 dias. A última vez que ela o fez, que foi por acidente, foi presa por assassinato. Ninguém sabe por que o toque de Juliette é fatal. Enquanto ela não fere ninguém, ninguém realmente se importa. O mundo está ocupado demais se desmoronando para se importar com uma menina de 17 anos de idade. Doenças estão acabando com a população, a comida é difícil de encontrar, os pássaros não voam mais, e as nuvens são da cor errada. O Restabelecimento disse que seu caminho era a única maneira de consertar as coisas, então eles jogaram Juliette em uma célula. Agora muitas pessoas estão mortas, os sobreviventes estão sussurrando guerra – e o Restabelecimento mudou sua mente. Talvez Juliette é mais do que uma alma torturada de pelúcia em um corpo venenoso. Talvez ela seja exatamente o que precisamos agora. Juliette tem que fazer uma escolha: ser uma arma. Ou ser um guerreiro.



"A Lua é uma companheira correta. Ela nunca se vai. Está sempre lá, observando, constante, reconhecendo-nos em nossos momentos de luz e escuridão, em constante transformação, assim como nós. Todos os dias uma versão diferente dela mesma. Às vezes fraca e lívida, noutras forte e cheia de luz. A Lua compreende o significado de ser humano. Inconstante. Solitária. Esburacada de imperfeições."

 Narrado em 1ª pessoa, o livro conta a história de Juliette Ferrars. Juliette nasceu com um poder, e por causa dele foi rejeitada pelos pais desde quando era criança. Com um simples toque, ela poderia matar qualquer ser humano, o que acontece quando ela ingenuamente ajuda um pobre garotinho. Chamada de monstro e desprezada por todos à vida inteira, depois desse incidente os pais deixam ela nas mãos no novo governo vigente, o Restabelecimento.

 Juliette está trancafiada à 264 dias e sem contato com qualquer outro ser humano. Depois de tanto tempo, ela própria chega a se perguntar se não ficou louca. Um dia inesperadamente colocam um rapaz em sua cela. Ela tem uma vaga lembrança e acha que o conhece. E como nada é obra do acaso, ela é retirada de sua cela. Logo depois ela é apresentada ao Líder do Setor 45, Warner. E descobre também que Adam, o rapaz que estava com ela na cela, era um soldado plantado lá pelo Restabelecimento. 
 Warner expõe seus projetos e o que pretende fazer com Juliette e a partir daí sua vida dá um giro de 360°.

" – Não quero ser um monstro - digo, talvez mais por minha causa do que por ele.
– Não lute contra o que você nasceu para ser. - Ele pega meus ombros. – Pare de deixar todo mundo dizer o que é errado e certo. Reivindique!"


 Quem me conhece sabe o quanto eu amo essa trilogia, o quanto sou apaixonada por cada palavra que a Tahereh escreveu. A escrita da Tahereh é bem poética nesse primeiro livro, onde nos vemos pela mente de Juliette. Vemos o quanto ela realmente está abalada e seus pensamentos são confusos. A autora usou algo bem novo pra destacar essa confusão dela e foi o que me chamou atenção na história, pois era algo totalmente novo.

 O Adam foi um personagem de destaque no livro, pois foi "a força" da Juliette em vários momentos. Ajudou ela sempre que ela precisou.

 O Warner, líder do setor 45 e filho do Comandante Supremo do Restabelecimento, se apresenta um cara obcecado pela Juliette e o que os poderes dela poderiam lhe favorecer.  Uma dica, não julguem o Warner instantaneamente pois garanto que vocês vão quebrar a cara (como eu quebrei haha).
 Conhecemos também, o Kenji, que é soldado e amigo do Adam. Kenji é o tempero da história, ele é hilário e deixa a história bem mais leve.

 Estilhaça-me é um livro distópico, e nesse primeiro livro nós conhecemos um pouco do Restabelecimento e como ele governa o povo com mãos de ferro.

Super recomendo o livro, pois é uma leitura bem rápida e o livro vale super a pena.



Título: Estilhaça-me

Autora: Tahereh Mafi

Editora: Novo Conceito

Páginas: 304

Encontre por aí:








~ ~ ~ ~ ~ ♪♫ ~ ~ ~ ~ ~ 

Siga o Você é tão Livro por ai:


Por Luuh Oliveira


Deixe um comentário