"Pessoas vem, pessoas vão, mas a minha vida é com aquelas que ficam." 


 Hoje fiquei pensando, eu estava lendo um dos livros da Saga Hush Hush e fiquei pensando em uma certa pessoa do livro. Como ela é tão insignificante, só está pra estragar a história toda. Comparei-a com a vida real. Ás vezes, aparecem pessoas em nossos caminhos insignificantes, só aparecem para estragar, para nos ver humilhados ou até mesmo magoados com as outras pessoas que até então eram mais importantes que isso. Lembrei de um texto no meu Ask que fiz a algum tempo atrás e salvei no notebook, e queria muito relatar  que vocês lessem, acho que pra algumas pessoas ele faz total sentido:
"Pessoas vem, pessoas vão, mas a minha vida é com aquelas que ficam." 

 Talvez eu tenha algo contra essa frase, não tenho muito a favor dela. Por que pessoas, nunca vão, algumas só "saem" das nossas vidas. Outros preferem dizer que se escondem, e algum dia reaparecem com as benditas caras de inocentes. Tem aquelas que entram, ficam, fazem da nossa vida brinquedo, brincam e vão embora, só voltam quando sentirem falta do brinquedo guardado lá no fundo do baú. Como podemos aguentar essas pessoas? Talvez algum dia eu tenha a resposta certa pra isso, talvez eu lhe diga, mas enquanto eu não tiver, permita que "certas" pessoas saiam da sua vida. É. Deixe a porta aberta, mas quando elas saírem, peça se elas irão voltar, se disserem que sim, deixe uma cadeira vazia, a espera. Ao contrário guarde a cadeira, talvez outra venha e ocupe seu lugar.

 Então já viu, não é? Não guarde ressentimentos de ninguém, deixe a vida seguir o rumo, os verdadeiros seguirão com você o caminho inteiro já o resto você sabe que não pode mais contar. Sigam em frente queridos leitores, jamais deixe de ler livros de autores que se espelhem por que alguém disse que eles não são legais. Lembrem-se sempre: 


"Diferente dos livros, a gente não pode voltar na melhor parte.



Deixe um comentário