@Intrínseca 


"Ela, talvez gostasse tanto de mistérios, que acabou por se tornar um."


 No livro, Quentin Jacobsen (pode chamá-lo que Q, se quiser), tem uma paixão enorme pela vizinha Margo Roth Spielgman (ah, a Margo!). Desde pequenos, eles sempre brincavam juntos, eram amigos de verdade. Porém, um acontecimento fez com que os dois se afastassem, e hoje ela é popular, linda e a diva do colégio, enquanto Q é apenas um nerd. Além disso, seus amigos são uma graça.

 Curiosamente, Margo invade o quarto de Q, toda vestida de preto e convida-o para fazer parte um plano de vingança (e que plano!). Obviamente ele aceita e parte para a noite mais agitada da vida dele. No dia seguinte, Quentin estava certo de que tudo seria diferente, e que margo voltaria a ser sua amiga, como antes, mas não é o que acontece. 

 As aulas começam e nada da garota aparecer. Margo já havia fugido algumas vezes, mas sempre voltara antes. No dia seguinte, ela não apareceu. No outro também não. E no outro a mesma coisa. Margo havia realmente sumido. Como dito acima, ela sempre fugira antes, mas voltada. E sempre deixava pistas. Obcecado em descobrir o paradeiro de Margo e uma explicação lógica para tudo aquilo acontecer, Quentin encontra algumas pistas e passa a procurá-la. 

 O interessante é que ele sempre achou que Margo fosse de um jeito, porém, quando ele começa a descobrir coisas a seu respeito, percebe que a garota que ele achava conhecer na verdade não existia. Ela não era como ele imaginou, era ainda mais interessante.

+ + +

 Cidades de Papel está longe de ser um romance água com açúcar, se você tiver pensado nisso. O livro é repleto de ação, vingança (claro! hahaha) e mistérios. John Green tem uma prosa muito boa, e de fácil leitura. O final me decepcionou e até que poderia haver um segundo volume, mas tudo bem, até as são opiniões divergentes. 

 Já sabem? O livro irá virar filme, com Nat Wolff  e Cara Delevnigne no elenco principal! Não, não foi por isso que eu li. Ganhei esse livro no natal passado e não era justo deixá-lo lá na estante, coitadinho. E afinal, vale e pena? Sim, muito!  Se você puder ler, LEIA!

Ficha técnica:

                          Título: Cidades de Papel (Paper Towns)
Autor: John Green

Editora: Intrínseca

Páginas: 368

Nota: 4,5/5







2 Comentários

  1. Eu já li dois livros do John e amei, pretendo ler Cidades de Papel em breve ainda mais que vai virar filme!

    Beijos Joi Cardoso
    Estante Diagonal

    ResponderExcluir
  2. Tenho dois livros do John Green lidos aqui, gosto muuito de sua escrita, acho a premissa desse bem interessante, preciso ler o mais rápido possível porquê em breve vai ser filme, não é?! Ótima resenha tia WAR :3

    Beijo!

    ResponderExcluir